Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Os benefícios de uma melhor comunicação entre prestadores e OPS

Se prestadores de serviços e operadoras de planos de saúde quiserem melhorar os cuidados assistenciais, precisarão juntar forças para aumentar a quantidade de dados dos pacientes disponíveis para os clínicos, afirma o relatório da PwC. A incorporação dessa grande quantidade de dados dentro das organizações será crítica, conforme o cenário evolui para uma abordagem com base nos resultados.

Segundo o relatório, os dados podem servir como "uma poderosa arma" na briga para restringir os custos, mas, hoje, tendem a ficar presos em silos, seja na farmácia, na operadora, no consultório do médico ou no computador do paciente. Como resultado, os benefícios da informática ultrapassaram largamente os do paciente.

Operadoras e prestadores têm "um tesouro em dados"; a junção desses dados precisa ocorrer para transformar-se em informação valiosa. Alguns já começaram essa transição, juntando fontes díspares. Isso inclui experimentos dentro da formação de accountable care organizations (ACO - grupo coordenado de prestadores de serviços para atender um determinado grupo de pacientes. Neste modelo, o reembolso está vinculado às métricas de qualidade e redução de custos), bem como a mobilização para compartilhamento do plano de saúde.

O diretor de vendas da Digitech Systems, Sean Morris, confirmou as descobertas do relatório durante uma entrevista a Information Week Healthcare, observando que dois problemas surgem quando se fala em formar um sólida parceria entre operadoras e médicos: a tecnologia e a falta de confiança existente entre os dois grupos. Ambos têm o histórico de não confiar um no outro, devido aos incentivos financeiros pelos quais competem e ao atual sistema de serviços por taxa.

"Uma grande quantidade de informação única dos pacientes reside separadamente em bases de dados de operadoras e consultórios médicos. Quando essa informação é combinada, há uma visão muito mais completa da condição do paciente, levando o médico diretamente à melhoria do cuidado e, consequentemente, melhores resultados. Umas das dificuldades das duas partes é juntar essas tecnologias para implantar sistemas que compartilhem informações".

Enquanto a indústria se afasta do atendimento individual (que utiliza dados de pedidos médicos para fornecer serviços) para o atendimento personalizado, que visa a integração da informação clínica, social, genética e ambiental da pessoa para melhorar sua saúde como um todo, ainda está para ser construída a tecnologia requerida para apoiar este nível de conhecimento avançado.

Mas a indústria está chegando lá e o primeiro passo é usar a tecnologia de informação em saúde para casar as informações em posse das operadoras, com a "profunda informação clínica coletada pelos prestadores de serviços", de acordo com o relatório. Isso permitirá que as operadoras construam um "registro de paciente longitudinal e completo", resultando em uma visualização abrangente do histórico do paciente. Para fornecedores, isso resulta em um aumento da eficiência nos consultório, redução de erros médicos e melhoria das iniciativas com foco na qualidade, como o Uso Significativo (Meaningful Use).

O compartilhamento de dados tem o potencial de coordenar o cuidado e alinhar o reembolso com a melhoria dos resultados para os pacientes. "A partir daí, é um passo muito mais curto para o objetivo final de redução de custos e melhoria de qualidade". Parcerias entre as operadoras que tenham capacidade tecnológica e prestadores de serviços que tenham a expertise clínica "criam a perfeita combinação de habilidades. Este time recém-formado pode, juntamente, estabelecer metodologias para medir efetividade e reportar os resultados alcançados com os pacientes, tudo concebido para dar mais autonomia tanto para o médico quanto para o prestador."

Fundir as informações armazenadas nos servidores das operadoras e dos prestadores oferece um enorme potencial para efetivamente atingir a saúde da população, o estudo conclui. "Indo além e incorporando informações da farmácia, local de trabalho, características da comunidade e as próprias observações do paciente, será possível fazer a promessa da informática se tornar realidade. Não faltam oportunidades para inovar e ser o o próximo gerador de manchetes da indústria de amanhã."

Fonte: Plurall - 12/12/12

Share

Comment function is not open