Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacMobile – Sua empresa na palma da mão

FacMobile – Sua empresa na palma da mão

FacMobile + FacCred O FacMobile cria a conexão perfeita entre as instituições financeiras e seus associados/clientes. Uma fe...
FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...

Sustentabilidade da Autogestão

A maior preocupação das entidades de autogestão atualmente é a sustentabilidade: suprir as demandas atuais sem comprometer as necessidades futuras. São 5 milhões de vidas, cujos benefícios podem ser afetados por fatores que constituem o cenário da saúde suplementar. Entre eles, está o ritmo de aumento na expectativa de vida, a previsão de que a população brasileira se torne majoritariamente idosa até 2025, as práticas de mercado da iniciativa privada e a forma de regulamentação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Nesse processo, aspectos que caracterizam a autogestão tornam-se ferramentas de ataque da concorrência. A modalidade é conhecida no mercado de seguridade social como “entidades caridosas”. Entre seus beneficiários, mais de 30% são pessoas com mais de 60 anos. “A autogestão é amparada pela solidariedade entre seus participantes, com baixos preços e atendimento a todas as faixas etárias sem diferenciação nos preços dos planos”, diz o diretor de Controle de Qualidade da Geap e diretor técnico da União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde (Unidas), Flávio de Abreu.

Como reflexo da prática de política de acessibilidade dos idosos aos planos de saúde, a autogestão se torna vítima de processos mercadológicos. “A iniciativa privada cultiva clientela composta por jovens que custam menos aos planos e deixam-nos aqueles clientes que podem custar mais, os idosos”, diz o diretor. Segundo ele, as empresas privadas com fins lucrativos aplicam preços ditados pelo mercado para selecionar seu público-alvo de forma excludente, “enquanto a autogestão oferece serviço de qualidade por preço justo”.

As iniciativas para superar os problemas incluem a conscientização da ANS e de outros órgãos reguladores para as peculiaridades de cada segmento em saúde suplementar. Abreu explica que o modelo de regulação implementado pela agência não considera o mercado de saúde suplementar dividido entre operadoras capitaneadas pelas cooperativas, medicina de grupo, seguradoras e autogestão. “Foi criada uma regra universal de regulação do setor, desconsiderando a ausência de lucro e sua atuação em mercados remotos, como os extremos do País.”

Fonte: GEAP - 08/07/10

Share

Comment function is not open