Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Plano de saúde terá limite de tempo para atender paciente

Em 60 dias, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) deve publicar uma norma regulamentando um prazo máximo para que os beneficiários de planos de saúde sejam atendidos por seus convênios. O órgão regulador vai também exigir que os planos de saúde enviem relatórios comprovando que suas redes credenciadas são capazes de prestar um bom atendimento a todos os clientes.

Ontem, o deputado estadual Délio Malheiros (PV) e o promotor de Defesa do Consumidor do Ministério Público de Minas Gerais (MPE), Édson Tenório, estiveram em Brasília e levaram à ANS um relatório com dados para comprovar a insuficiência das redes das seguradoras de saúde. O documento foi entregue ao diretor de Normas e Habilitações de Operadoras da agência, Alfredo Luiz de Almeida Cardoso. A ANS confirmou as informações do deputado
De acordo com Malheiros, a norma do tempo de espera valerá para todo tipo de serviço prestado, desde marcação de consultas e cirurgias até tempo de espera nos prontos-atendimentos.

"A pessoa não pode passar cinco horas esperando no pronto-atendimento ou demorar um mês ou mais para marcar uma consulta", diz. Segundo o deputado, há um "overbooking" no setor.

A fonoaudióloga Érica do Carmo Gomes já passou por isso. "É comum demorar até três meses para conseguir um horário com o médico", conta. Ela diz que, mesmo após tanta demora, ainda é raro ser atendida no horário marcado. "Sempre fico esperando no consultório", diz.

Érica já foi cliente de mais de uma operadora de plano de saúde, mas acha a qualidade do atendimento é ruim em todas elas.

De acordo com dados da ANS, a rede particular de saúde do Brasil tem 0,8 leitos para cada mil habitantes, menos da metade do que é disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A rede pública tem 1,9 leito para cada mil habitantes. Ambos estão abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de 2,5 a três leitos para cada grupo de mil habitantes.

Reclamações. No início do mês, O TEMPO publicou reportagem mostrando que a espera nos hospitais credenciados pelos planos de saúde pode ser maior que no SUS. Insatisfeitos, os segurados procuram os órgãos de defesa do consumidor, como o Procon de Belo Horizonte, que neste ano já registrou 279 queixas contra as empresas. Durante todo o ano passado, foram 833 reclamações e 450 multas aplicadas às seguradoras.

Segundo a coordenadora do órgão, Maria Laura dos Santos, para registrar a queixa, o usuário só precisa apresentar os documentos pessoais e o contrato com o plano. "O ônus da prova é do fornecedor do serviço. Nesse caso, o plano de saúde. A empresa precisa provar que está correta", diz.

Fonte: Jornal O Tempo - 22/06/10

Share

Comment function is not open