Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Desafios da implantação da TISS

Em 2006, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) estabeleceu um padrão obrigatório para a troca de informações entre operadoras de plano privado de assistência à saúde e prestadoras de serviço de saúde.

Essa norma nacional, intitulada como padrão TISS, está relacionada ao intercâmbio eletrônico de informação e, por isso, levou a mudanças significativas no setor, que teve que passar por readequações em processos internos e em seus respectivos sistemas de informação.

Quase quatro anos depois, as melhorias obtidas pelo padrão são significativas com cerca de metade das trocas de informação realizadas entre operadoras de planos de saúde e prestadores de serviços de saúde sendo realizadas por meio eletrônico. Segundo o Radar TISS, estudo periódico realizado pela ANS, podem ser percebidos progressos no volume de transações eletrônicas e na aderência de estabelecimentos de saúde nos diferentes grupos, com destaque para os Hospitais Filantrópicos.

No entanto, está nítido que existem ainda questões relevantes que precisam ser consideradas para que o modelo proposto pela ANS possibilite ainda mais melhorias para as instituições, como a homogeneidade das trocas de informações por meios eletrônicos pelos diferentes Estados brasileiros e a Certificação Digital do Servidor, que ainda é utilizada de forma muito incipiente pelas operadoras de planos privados de saúde, representando apenas 20%, de acordo com dados da pesquisa referentes a outubro, novembro e dezembro de 2009.

Vale destacar também que uma parcela significativa do setor, aproximadamente 58%, ainda adota o formulário em papel para autorização. Isso ocorre por diversos motivos, entre eles a ausência de investimentos, falta de formação dos gestores, e, principalmente, pela falta de clareza ou a falta de parâmetros concretos no layout do arquivo XML a ser trocado.

Segundo Antônio Marcos Mendonça, Analista de Sistemas da Wareline, empresa especializada em informática hospitalar, apesar de todo o conceito criado para a adoção do padrão ter sido muito bem arquitetado, a etapa final, que era a implementação técnica, falhou. “Em TI, todas as informações devem ser exatas e da forma como foi implementado o arquivo XML muitos campos e parâmetros ficaram ambíguos e com margem para dupla interpretação. Cada Operadora, hoje, exige do prestador um arquivo que atenda às suas próprias necessidades, fugindo do que em teoria deveria ser um padrão”, afirma Antônio Marcos. (Carla Akl - Segs)

Fonte: Unidas - 15/03/10

Share

Comment function is not open