Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Prevenção é saída para plano de saúde

Operadoras alteram modelo de atendimento ao cliente para reduzir custo. Unimeds acreditam até em queda de preço.

As operadoras de plano de saúde entenderam que os programas de prevenção da saúde , com a reestruturação no modelo de atendimento ao paciente, é um dos principais caminhos para a redução de custos, além de trazer benefícios ao cliente. Com a competitividade do mercado, novos procedimentos de atendimento estipulados pela Agência Nacional de Saúde (ANS) e a expectativa de envelhecimento da população, a alteração no modelo de atendimento dos planos tornou-se fundamental para a sobrevivência das operadoras. “Caso contrário, o setor corre o risco de sucumbir em menos de 50 anos”, avalia o presidente da Federação das Unimeds de Minas Gerais, Emerson Fidelis Campos.

As operadoras de saúde estão se reestruturando para mudança no modelo de atendimento ao cliente. Emerson Campos ressalta que essa reorganização é uma discussão nacional e deve levar à redução dos preços dos planos. “Queremos trabalhar para manter a saúde. Evitar que o plano seja usado apenas quando o paciente estiver com algum problema grave. É uma mudança de foco. No lugar de tratar da doença, vamos promover a saúde”, ressalta Campos.

A ANS vem estimulando os programas de promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças, com uma mudança no modelo de assistência que está em vigor hoje. Segundo a agência reguladora, grande parte das doenças que acometem a população atualmente é passível de prevenção.

Assim como a Unimed, outras operadoras, como Golden Cross e Bradesco Seguros, estão com fortes investimentos nos programas de prevenção de doenças. Na Golden Cross, mais de 9 mil associados são atendidos hoje pelo Golden Vida, um leque de produtos direcionados à qualidade de vida, promoção, prevenção e reabilitação da saúde. O programa está dividido nos módulos de atenção básica, de prevenção a doenças e de atenção especializada para doentes em variados estágios. O objetivo é melhorar a qualidade de vida, incentivar hábitos saudáveis e otimizar os cuidados aos portadores de doenças crônicas.

Na Bradesco Saúde, o programa Juntos pela saúde leva aos segurados algumas ferramentas para prevenir doenças, como questionários de avaliação de saúde, folhetos educativos, palestras e vacinas anuais contra a gripe. Segundo a operadora, os participantes do programa tiveram índices de sinistralidade reduzidos entre 15% e 30%, com redução em fatores de risco como sedentarismo e obesidade, além de melhorar a qualidade de vida e reduzir o custo da assistência. A seguradora acredita que a informação e a assistência oferecidas fazem com que os participantes do programa tornem-se mais conscientes e motivados a mudarem hábitos de vida e o comportamento em relação à sua saúde.

Economia de 20% com serviço

A reorganização no modelo de assistência à saúde envolve a revisão do relacionamento com alguns atores do setor, como operadoras de planos de saúde, médicos, profissionais de saúde, hospitais, indústria farmacêutica, distribuidores de medicamentos, farmácias e indústria de equipamentos e materiais, avalia o presidente da Federação das Unimeds de Minas Gerais. A entidade reúne 62 unidades no estado e 2,2 milhões de clientes.

A federação vai lançar em março o livro A inovação e a prática no gerenciamento de condições crônicas, a terceira publicação da série Desenvolvimento da saúde. As Unimeds contam hoje com 23 unidades no estado com programas de promoção da saúde e 3 mil clientes em atendimento. A economia gerada com os serviços demandados por esse público foi de 20%.

O estilo de vida dos clientes é outro foco de atenção das operadoras. Segundo pesquisas do mercado, o estilo de vida inadequado é responsável pela mortalidade precoce em mais de 50% dos casos das pessoas com até 70 anos de idade. Em geral, responde por mais de 50% dos casos, sendo o restante dividido entre ambiente (20%), genética (20%) e assistência médico-hospitalar (9%).

A mudança no atendimento também deve ocorrer em função do envelhecimento da população Hoje, a idade média da população brasileira está em 72 anos, mas deve passar de 50 anos em 2050, avalia Fidelis Campos. “E a partir dos 60 anos o custo do plano de saúde começa a subir. Dos nossos clientes, 10% gastam 60% do total da arrecadação. A procura ao médico deve ser ativa. Hoje, na maioria dos casos, é passiva, quando a doença já está em estágio avançado”, ressalta.

Fonte: Plurall - 01/03/10

Share

Comment function is not open