Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

ANS vai estimular migração de convênio antigo

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) quer promover um novo programa de incentivo à adaptação de planos de saúde antigos à legislação atual do setor, o que poderá atingir cerca de 2 milhões de pessoas no País que assinaram seus contratos individuais antes de janeiro de 1999.

Segundo o diretor-presidente da agência, Fausto Pereira dos Santos, a ideia é fazer uma primeira rodada de discussão com o setor sobre a iniciativa já em outubro. A agência pretende incentivar os consumidores a adaptarem os contratos individuais para que tenham direito às novas coberturas e restrições aos aumentos, em geral e por faixa etária, garantidos pela lei atual do setor, que passou a vigorar em janeiro de 1999.

Os preços da adaptação oferecidos pelas empresas no programa deverão ser atrativos, menores do que se o consumidor fizesse uma negociação particular com a operadora, assim como as carências. “A ANS vai provocar a adaptação para sair de um debate em que o Judiciário tem sido chamado a regular”, disse Santos, ontem. Ele referia-se ao aumento, nos últimos anos, de casos em que usuários dos planos antigos recorreram ao Judiciário contra restrições contratuais.

A maioria ganha as ações, baseadas principalmente no Código de Defesa do Consumidor, que é anterior à legislação dos planos. A ANS reconhece que um programa de incentivo à adaptação, lançado em 2003 pela agência com o mesmo objetivo, naufragou. Implantado logo depois que o Supremo Tribunal Federal decidiu que os contratos antigos continuavam válidos, mesmo com a nova lei do setor, o programa foi cercado de problemas, como aumentos abusivos, além da confusão que se estabeleceu entre os clientes sobre as diferentes opções de mudança. Santos informou que até abril do próximo ano, a ANS passará a autorizar reajustes diferentes para os planos individuais novos de cada empresa. Hoje, a agência determina um valor único para o setor.

Ele afirmou que os valores levarão em conta a performance econômica das operadoras e fatores externos, como mais gastos das companhias com a epidemia de gripe. Santos também voltou a defender uma futura liberação de preços, reivindicada pelas operadoras, dizendo que o mercado já tem maturidade para isso, mas reconheceu obstáculos políticos. A advogada do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Daniela Trettel, diz que as entidades do setor esperam há anos uma nova proposta de adaptação dos contratos antigos. “A que tivemos foi uma experiência ruim, em que empresas chegaram a praticamente chantagear os clientes com informações inverídicas.” Mas afirma que alguns contratos antigos ainda são vantajosos e o consumidor deverá ter cuidado.

Quanto às mudanças nos reajustes dos planos novos individuais, Daniela destacou que o Idec já defende um novo cálculo, baseado em custos reais. Mas disse que o setor é contra a liberação. “Isso vai na contramão da história da agência (que surgiu em razão do descontrole de preços).”

ATENÇÃO
Pense antes de sair do plano antigo
ANALISE SEU CONTRATO
Para saber se vale a pena migrar para um plano novo, considere o preço do seu plano atual em relação à sua faixa etária, a cobertura de procedimentos e o índice de reajuste fixado em contrato
COMPARE AS OFERTAS
Pesquise, na sua operadora e nos concorrentes, preços de planos com cobertura semelhante para saber se o seu contrato atual é caro ou barato
VERIFIQUE OS REAJUSTES
Os planos novos são reajustados por índice calculado pela ANS, que tende a ser um pouco superior à inflação do período.
Caso o índice de reajuste do seu contrato apenas reponha a inflação, essa pode ser uma vantagem.

Fonte: Jornal da Tarde – 18/09/2009

Share

Comment function is not open