Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

O desafio da saúde sustentável

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou em relatório intitulado Atenção Primária à Saúde, que “a desigualdade de acesso, custos altos e a falta de confiança no sistema de saúde constituem uma ameaça à estabilidade social”. Como executiva da indústria da saúde, compartilho esta preocupação. É realmente necessário endereçar os três aspectos fundamentais para a sustentabilidade dos sistemas de saúde do Brasil, e em todo o mundo.

São eles: acesso, custo e qualidade. Os sistemas de saúde nos diversos países apresentam necessidades muito homogêneas que, em maior ou menor grau, dependendo da geografia, giram em torno desses três aspectos. O caminho para a sustentabilidade passa portanto por mudanças estruturais.

Não é possível endereçar problemas como redução de custos, ampliação de acesso e melhora da qualidade simultaneamente e de maneira sustentável sem que ocorram mudanças nos fundamentos sobre os quais os sistemas atuais estão estabelecidos e entendo que a indústria tem um papel muito importante a desempenhar nesse processo.

Porém, como os demais componentes da cadeia deste setor, não tem ao seu alcance a capacidade de influenciar ou executar mudanças desta natureza sem a parceria e colaboração das entidades representativas do setor de saúde, tanto privadas quanto públicas.

Quando se fala em acesso à saúde, não se deve considerar apenas acesso a métodos e tecnologias de diagnóstico e tratamento, mas também a condições básicas, como saneamento e infra-estrutura. No que diz respeito a custos, o foco deve ser na desoneração do sistema como um todo e não apenas de preços e valores de produtos e serviços.

Por fim, a questão da qualidade deve ser comprendida em seu aspecto mais amplo, objetivando em última instância uma maior precisão e eficácia nas intervenções diagnósticas ou profiláticas no paciente. Fica claro que os três principais desafios estão completamente conectados e devem ser revistos de forma estrutural, pensando-se no aspecto socio-econômico da saúde e na criticidade da sua sustentabilidade econômica para a preservação da estabilidade social.

Fonte: Saúde Business Web – 02/09/2009

Share

Comment function is not open