Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Agravamento da crise reduz captação de bancos menores

O agravamento da crise provocou uma corrida aos saques nos bancos de menor porte que operam no Brasil, que registraram uma redução bilionária nos seus depósitos, o que ajuda a explicar sua queda na concessão de empréstimos. Como essas instituições financeiras atuam fortemente no financiamento de pequenas e médias empresas, o resultado foi uma diminuição na oferta de crédito para o setor produtivo.

Segundo levantamento feito a partir dos balanços entregues ao Banco Central, os seis maiores bancos do país conseguiram aumentar em R$ 87,47 bilhões seu saldo total de depósitos a prazo, compostos basicamente por aplicações em CDBs (Certificados de Depósito Bancário), no período entre setembro do ano passado e março último. Isso correspondeu a um aumento de 17% nos depósitos mantidos por esse grupo de instituições.

No mesmo período, o conjunto formado pelos 25 bancos que vem logo a seguir no ranking dos maiores do país viu o total de seus depósitos a prazo encolher 12%, com uma redução de R$ 10,92 bilhões no mesmo período de seis meses.

Depósitos a prazo

O depósito a prazo está entre as principais fontes de captação dos bancos, que pagam para seus clientes os juros correspondentes ao rendimento do CDB e repassam esse dinheiro, a taxas mais altas, para pessoas e empresas que precisam de empréstimos.

No final de março, essas aplicações totalizavam R$ 695 bilhões no país, sendo que R$ 600 bilhões estavam nas mãos dos seis maiores bancos, R$ 81 bilhões com 25 instituições de médio porte e o restante pulverizado entre 68 bancos menores.

A queda na captação dos bancos médios não chega a ter impacto muito significativo no mercado como um todo, já que esse recuo foi mais que compensado pelo aumento nos depósitos feitos em instituições maiores.

O problema é que os grandes bancos têm elevado volume de operações com pessoas físicas e grandes empresas, enquanto as instituições menores se especializam em alguns segmentos, como o das micro e pequenas empresas.

O impacto desse fenômeno na oferta de crédito fica visível nas estatísticas calculadas pelo BC, em que os financiamentos para pessoas jurídicas são divididos de acordo com o valor de cada operação.

Nas três faixas acompanhadas, a única em que há queda no saldo dos empréstimos entre setembro de 2008 e março deste ano é aquela dos contratos entre R$ 100 mil e R$ 10 milhões, justamente a em que se concentram as operações de micro e pequenas empresas -aquelas que possuem faturamento anual de até R$ 15 milhões.

Garantia do FGC

Para tentar resolver esse problema, o governo criou, em abril, instrumento que permite que bancos menores captem depósitos a prazo com garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), formado por contribuições feitas pelas próprias instituições financeiras.

A ideia é que os investidores percam um pouco do receio de aplicar seus recursos em bancos menores, pois mesmo no caso da quebra da instituição seus depósitos estariam garantidos pelos recursos do FGC.

Segundo o diretor-executivo do FGC, Antônio Carlos Bueno, R$ 8 bilhões haviam sido captados até a sexta-feira passada por meio desse instrumento, o que tem ajudado a colocar o mercado no caminho da normalidade. "São valores que, com certeza, estão sendo direcionados para crédito", afirma.

Fonte: Folha online - 16/06/09

Share

Comment function is not open