Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Comissões debatem efeitos da crise com o BNDES

Debate foi proposto pelos deputados da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop)

Quatro comissões especiais que avaliam os impactos da crise mundial na agricultura, no sistema financeiro e no mercado, na indústria e no comércio brasileiros,  discutiram o assunto na quarta-feira (13/5), com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho. O debate foi proposto pelos deputados, membros da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), João Magalhães, Moreira Mendes, Rodrigo Rocha Loures e Luis Carlos Heinze. O secretário-executivo da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Renato Nobile, representou a instituição na audiência. 

Durante sua exposição, Luciano Coutinho afirmou que o Brasil vai se recuperar dos efeitos da crise econômica mundial já no segundo semestre e voltar a crescer fortemente em 2010. Em relação à infraestrutura, Coutinho afirma que "os investimentos no setor de energia estão em expansão". Não há possibilidade de reversão desse quadro, porque há demanda reprimida na área de infraestrutura. Em suas palavras, há verdadeiros "gargalos" no setor que precisam ser resolvidos. "Não há força no mundo capaz de fazer paralisar esses investimentos, a não ser uma decisão política", disse.

Já os parlamentares da bancada ruralista criticaram o baixo valor de empréstimos e financiamentos com recursos do BNDES destinados à agricultura. De acordo com números do próprio BNDES, apresentados pelos deputados, a agropecuária recebeu apenas 4,16% do total de investimentos do Banco realizados entre 2004-2007 e tem a previsão de 2,83% do total para os anos de 2008-2011.

Críticas - "Ttemos os menores valores em comparação com outros setores e somos responsáveis por um terço dos empregos neste País", disse o deputado Waldemir Moka, segundo coordenador da Frencoop.

Luciano Coutinho reconheceu que o BNDES tem uma atuação mais forte em outros setores do que na agropecuária. Segundo ele, esse ramo de atividade é muito importante e é priorizado pelo Banco do Brasil. "A economia não pode nem pensar em sobreviver sem o agronegócio. É ele que sustenta o superávit da balança comercial brasileira", disse.

O presidente da Frencoop, deputado federal Odacir Zonta, falou da necessidade do BNDES apoiar o sistema cooperativista e o agronegócio brasileiro, pedindo a liberação de recursos para empréstimos e financiamentos - por meio do Prodecoop e Capital de Giro. Ele sugeriu que o BNDES "visse o cooperativismo de crédito como alternativa de capilaridade para liberação de crédito no País".

O deputado Luis Carlos Heinze enfatizou a necessidade da liberação de recursos pelo Banco, pois o crédito "não está chegando na ponta da produção", ou seja, nas mãos do produtor rural, que está perdendo oportunidades de exportação. O deputado Luiz Carlos Hauly, por sua vez, lembrou que o governo deve dar mais atenção às cooperativas que geram benefícios e retorno rápido para a economia.

Fonte: Brasil Cooperativo - 14/05/09

Share

Comment function is not open