Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Planos de saúde são obrigados a atualizar dados

A partir de agora os planos de saúde estão obrigados a manter um portal corporativo atualizado na internet com informações sobre os tipos de produtos e a rede credenciada de médicos, hospitais, clínicas e laboratórios.

É o que prevê a Resolução Normativa nº 190/09 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O site de cada empresa deverá ficar disponível 24 horas por dia e sete dias por semana para a consulta dos usuários.

Eles terão acesso à rede assistencial on-line com os endereços e telefones. Além disso, o portal vai permitir a comparação dos tipos de planos, facilitando a portabilidade. Por outro lado, a medida pode ser o fim dos livretos impressos com a rede assistencial que chega à casa do usuário.

A resolução da ANS não deixa explícito, mas a tendência é desobrigar as operadoras enviarem os guias médicos atualizados aos beneficiários.

A coordenadora de Padrões de Informação de Saúde da ANS, Rigoleta Dutra, informa que o fim dos livretos é umatendência e faz parte da evolução dos serviços de saúde suplementar por meio eletrônico. Mas os órgãos de defesa do consumidor consideram o guia dos serviços médicos essencial para os usuários de planos de saúde.

"A disponibilização da rede credenciada atualizada na internet é um avanço, mas não exclui o guia impresso das informações médicas", diz Renê Patriota, presidente da Aduseps (Associação de Defesa dos Usuários de Planos de Saúde). Segundo ela, os usuários com menor poder aquisitivo, os idosos e aqueles que não tem acesso à internet serão prejudicados com o fim do guia médico impresso.

O presidente nacional da Abramge (Associação Brasileira das Empresas de Medicina de Grupo), Arlindo de Almeida, destaca que a impressão dos livretos é um custo maior para as operadoras. "O ideal é que a atualização da rede seja feita pelo portal corporativo na internet", diz.

Almeida considera, no entanto, que o guia médico não vai acabar de imediato porque têm pessoas que não estão acostumadas a usar o computador.

Site

Segundo Almeida, a maioria das operadoras já dispõe de um site na internet com informações sobre os produtos e serviços. "As operadoras maiores não terão dificuldades de se adequarem à resolução", avalia.

A RN nº 190/09 padroniza os tipos de informações que as empresas devem disponibilizar e delimita um prazo máximo de implantação do portal corporativo (ver quadro).

Para as operadoras médico-hospitalares com mais de 100 mil usuários, o prazo máximo para implantar o portal é de três meses. Aquelas com carteira entre 10 mil a 99.999 deverão se adequar em seis meses e entre 1 mil e 9.999, em até doze meses.

Já os planos odontológicos terão o prazo limite de três meses se tiverem mais de 20 mil clientes; de seis meses de 5 mil a 19.999; e de 1 mil a 4.999 o prazo é de até doze meses. As empresas que descumprirem os prazos poderão ser punidos com advertência e multas que variam de R$ 5 mil a R$ 1 milhão.

 

Fonte: Plurall - 06/05/09

Share

Comment function is not open