Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Acordo Basiléia II

Basiléia II, é o acordo que regulamenta as necessidades adicionais de capital próprio de instituições financeiras para suportar futuras perdas. Ampliou-se o escopo de Basiléia I para garantir que os riscos do "mundo atual" sejam mensurados e que as Instituições Financeiras estejam adequadamente capitalizadas para tanto. O documento foi baseado nas melhores práticas de mercado.

O mercado já passa por certa movimentação das instituições financeiras no sentido de  se prepararem para o ajuste da gestão de riscos de acordo com as regras estabelecidas pelo Basiléia II.  A mesma é fundamental para os que comandam os bancos e financiadoras pois refere-se ao impacto do risco sobre a lucratividade da empresa, ou seja, quanto maiores os riscos das instituições financeiras, maior será o capital retido,  o que demandará  mais capital alocado para cobrir  falhas. Isso terá influência direta na diminuição de recursos para as organizações do setor utilizarem no mercado. A atenção com os riscos torna-se uma questão primordial para as organizações e passa a ser um diferencial competitivo.

Basiléia II abandona o conceito de "one size fits all" e incorpora maior flexibilidade, com menus de abordagens e incentivos a um melhor gerenciamento de riscos garantindo uma maior sensibilidade a riscos.

O acordo introduz o risco operacional e também dois conceitos novos sobre o papel da supervisão bancária e da necessidade de transparência de mercado através do estabelecimento de um sistema de três pilares:

  • Pilar 1 - Requerimentos de Capital
    Requerimentos devem ser mais sensíveis ao risco, demonstrando uma relação mais direta entre risco e capital;
  •  
  • Pilar 2 - Supervisão Bancária
    A relação entre supervisores e as instituições financeiras deve ser de constante diálogo, com o objetivo de qualificar as metodologias de cálculo de capital;
  •  
  • Pilar 3 - Transparência de Mercado
    A quantidade e granularidade de informação a ser aberta ao público deverá aumentar significativamente. Assim como forma pela qual os bancos irão calcular seus níveis mínimos de capital deve ser clara ao mercado e a todos seus stakeholders.

 

Sob o ponto de vista da governança corporativa e de TI, o acordo Basiléia II se aplica à exigência da criação de políticas de gerenciamento de riscos para garantir total segurança e confidencialidade dos dados de clientes. Isso exigirá que as empresas do setor alterem processos e sistemas para cumprir as regras do novo acordo.

Alguns dos grandes bancos já estão adontando o  'risk management', cuja implantação força uma série de alterações nos diversos sistemas existentes dentro das organizações e exige o mapeamento de riscos nos processos operacionais. Quanto mais aprofundado e pró-ativo for a governança tecnológica, menor será a probabilidade de perdas.

Tanto para os bancos e demais empresas do setor, quanto para as consultorias de TI, o acordo Basiléia II  não pode ser encarado como uma dificuldade ou uma barreira, e sim como uma oportunidade de crescimento no mercado.  Ele deve ser entendido como um desafio, uma  excelente chance para diferenciação frente aos seus concorrentes.

Share

Comment function is not open