Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Lula pede ajuda para criar programa de microcrédito voltado à extrema pobreza

Brasília - O bengalês Muhammad Yunus, Prêmio Nobel da Paz e criador do primeiro banco de microcrédito do mundo, pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que vá à reunião de Cúpula do G8, marcada para o começo de julho, no Japão. "Lula disse que vinha hesitando se iria ou não. Expliquei que a voz dele é muito importante. Não é apenas a voz do Brasil, é a voz de muitos países no mundo inteiro", relatou Yunus ao final da reunião, que durou de cerca de uma hora e meia, no Palácio do Planalto. No encontro, o presidente pediu a Yunus ajuda para desenvolver no Brasil um programa de microcrédito voltado à população que vive na extrema pobreza.

Pela quarta vez consecutiva, Brasil, Índia, China, África do Sul e México foram convidados a participar do encontro anual que reúne os sete países mais industrializados do mundo mais a Rússia. Os cinco, no entanto, não têm voz ativa e reivindicam a efetiva integração ao G8. Cansado de ser figurante, Lula chegou a cogitar não participar da cúpula deste ano, mas há dez dias anunciou que decidiu ir. "O presidente Lula é uma pessoa muito admirada pelo mundo, sua voz reflete a voz do Terceiro Mundo, é uma voz de confiança que dá esperança a todos nós", disse Yunus.

Segundo ele, seu encontro com Lula seria apenas uma visita de cortesia e acabou se transformando em uma produtiva reunião de trabalho. O presidente falou sobre a experiência brasileira de concessão de microcrédito e pediu ajuda para implementação, no Brasil, de programas como os do Grameen Bank, voltados ao financiamento de atividades produtivas para pessoas em situação de extrema pobreza.

A idéia, segundo Yunus, é que o governo federal defina uma região do Brasil para a adoção de um programa modelo por uma equipe do Grameen Bank. "Ele poderia escolher a região mais difícil, onde nada chega, onde nada dá certo. Ficaríamos felizes de começar num lugar desses para mostrar que funciona até nas áreas mais difíceis", explicou.

A exemplo de experiências semelhantes em outros países, o Brasil entraria com US$ 6 milhões para a concessão de financiamentos de US$ 200, em média. O programa teria duração de quatro anos e, simultaneamente à implementação, os bengaleses treinariam técnicos brasileiros para reproduzir a experiência em outras regiões do país.

Em nome de seu país, Yunus pediu apoio do governo brasileiro para a criação, em Bangladesh, de um sistema nacional de saúde pública nos moldes do SUS. Na mesmo instante, Lula ligou para o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que estava em Buenos Aires, e não pôde participar da reunião. "Vamos ter uma série de reuniões com o ministério para ver como podemos nos beneficiar com a experiência do Sistema Único de Saúde", contou Yunus.

Bangladesh também pretende contar com apoio brasileiro no desenvolvimento do setor agrícola. Chamado pelo presidente Lula, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, participou da reunião de ontem (12) e marcou para hoje (13) de manhã novo encontro com Yunus. Mais de 70% da população de Bangladesh depende da agricultura ou de atividades relacionadas. "Os preços crescentes dos alimentos e a crise global da agricultura serão a principal manchete dos próximos anos. O Brasil está bem adiantado nesta área, bem à frente e queremos aprender com o Brasil", disse Yunus.

Fonte: presidencia.gov

Share

Comment function is not open