Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323?A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resolução...
FacRegulação

FacRegulação

Configuração de múltiplos fluxos de regulação.
FacMobile – Sua empresa na palma da mão

FacMobile – Sua empresa na palma da mão

FacMobile + FacCredO FacMobile cria a conexão perfeita entre as instituições financeiras e seus associados/clientes. Uma ferramen...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem? O Banco Central do Brasil ...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa?Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona com...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...

Planos de saúde vão ter reajuste de até 6%

A agência de classificação de risco Austin Rating fez estimativa de aumento para convênios médicos contratados a partir de janeiro de 1999. Percentual oficial será divulgado pela ANS no mês de maio

Os planos de saúde devem ter reajuste de até 6% este ano. A estimativa é da Austin Rating, agência de classificação de risco, e refere-se aos convênios médicos contratados a partir de janeiro de 1999. O número a ser de fato implementado normalmente é divulgado em maio pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

O cálculo foi realizado pela equipe do economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini. Segundo ele, foram analisadas variáveis como custos do setor e índices de inflação. Para a agência de risco, o reajuste dos planos, este ano, deve ficar no mesmo patamar do índice de 2007, de 5,76%.

Depois de analisar, em seu relatório, as perspectivas econômicas do Brasil para este ano, a Austin usa dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para mostrar que houve alta de 3% no rendimento médio real da população do País, ano passado. Mesmo assim, contudo, aponta que esse aumento ficou abaixo do registrado em 2006, de 4%. De acordo com os números da Austin, até o terceiro trimestre do ano passado, o setor de saúde apresentou uma rentabilidade anualizada de 18,6%.

"Tanto a alta no nível de emprego quanto no rendimento médio real são extremamente favoráveis ao setor de planos de saúde, pois, a situação dos estabelecimentos públicos nas três esferas de governo ainda é crítica, em particular quanto ao número de leitos para internação", descreve o relatório. O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), procurado para comentar a estimativa de reajuste, preferiu não se pronunciar.

BRIGA
Para o presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), Arlindo de Almeida, a ANS precisa incluir no reajuste deste ano o custo das novas cem coberturas médicas determinadas pela Agência e que entrarão em vigor em abril. A ANS, contudo, já deixou claro que esses procedimentos só vão pesar no reajuste de 2009. "Quer um rol maior? Tudo bem. Mas que não retroaja aos contratos antigos, porque o preço deles foi calculado em cima de uma quantidade de serviços e agora haverá uma bem maior", reclama.

Arlindo diz que somente 42 das novas coberturas aumentarão os custos do setor em 8%. Até o próximo dia 19, a Abramge entra na Justiça Federal do Rio de Janeiro contra a medida da ANS.

Fonte: Plurall.com.br

Related

Share