Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

Sua empresa já se preparou para os impactos da LGPD?

Sua empresa já se preparou para os impactos da LGPD?

Live interativa e gratuita: 22 de outubro de 2020, das 14h30 às 16h. Clique para saber mais.
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323?A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resolução...
FacRegulação

FacRegulação

Configuração de múltiplos fluxos de regulação.
FacMobile – Sua empresa na palma da mão

FacMobile – Sua empresa na palma da mão

FacMobile + FacCredO FacMobile cria a conexão perfeita entre as instituições financeiras e seus associados/clientes. Uma ferramen...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem? O Banco Central do Brasil ...

Planos serão obrigados a manter escritórios para atendimento

Na intenção de frear o crescente hábito de seguradoras e planos de saúde de só oferecer a opção de atendimento telefônico aos seus clientes, o deputado Alessandro Calazans (PMN) apresentou o projeto de lei 1.133/03, que a Assembléia Legislativa do Rio votará, em primeira discussão, na próxima quarta-feira (13/02), logo após o retorno aos trabalhos legislativos, obrigando estes órgão de prestação de serviços a manterem um escritório ou loja para funcionamento em horário comercial.

"Para cortar custos, tais empresas passaram a atender a população apenas através de serviços de tele-atendimento. Com isso, a clientela fica limitada ao recebimento de informações restritas, na maioria das vezes, insuficientes - isto quando conseguem encontrar a linha desocupada. No caso dos planos de saúde, esta nova prática é ainda mais absurda, pois, do outro lado da linha, estão pacientes que dependem da marcação de exames urgentes, informações sobre internações e outros casos de igual importância", critica o parlamentar.

O descumprimento da norma sujeitará o infrator a multas de, no mínimo, mil Ufirs - valor que poderá ser multiplicado em caso de reincidência.

Fonte: Plurall.com.br

Related

Share