Categorias

Arquivo

Tweets

Parceiros

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

FacPlan - Software para Operadora de Plano de Saúde

Com o FacPlan, você tem as ferramentas que precisa para  aperfeiçoar o relacionamento com os clientes, reduzir custos e melhorar seu...
FacCred - Software para Instituições Financeiras

FacCred - Software para Instituições Financeiras

O FacCred é um software integrado de gestão empresarial ERP, desenvolvido para automatizar de forma flexível, segura e altamente ...
Ouvidorias  - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Ouvidorias - Sua operadora já está atendendo aos requisitos da ANS?

Você sabe o que é a RN 323? A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina através da Resoluç&atil...
ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

ANS disponibiliza arquivos da versão 3.02.00 do Padrão TISS

  A Troca de Informações na Saúde Suplementar - TISS foi estabelecida como um padrão obrigatório para as tro...
Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Computação em Nuvem: Solução para seu banco de dados e servidor

Seguindo uma forte tendência na área de produtos e serviços de TI para empresas, a Fácil Informática está ofe...
 FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

FacCard - Sistema eficiente para Administradoras de Cartões

O seu software vira outro tipo de sistema quando você mais precisa? Auge das vendas, equipes a todo vapor e na hora H ele não funciona c...
A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A sua agência de Turismo está atendendo as exigência do Banco Central?

A  sua agência de turismo opera câmbio vende/compra moeda ou cartão pré-pago de viagem?   O Banco Central do Bra...
FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

FacGeo - Divulgue sua rede assistencial e atenda à RN 285

O FacGeo é uma ferramenta desenvolvida para o atendimento à Resolução Normativa (NR) 285 da ANS, que permite a divulga&cce...
Fácil Informática no Sinplo 2014

Fácil Informática no Sinplo 2014

A 9ª edição do SINPLO - Simpósio Internacional de Planos Odontológicos e Feira de Negócios para as operado...

Plano de saúde pode ser obrigado a manter central 24 horas

A Câmara analisa o Projeto de Lei 664/07, do deputado Manoel Junior (PSB-PB), que obriga as empresas privadas de planos de saúde a manter serviço de atendimento durante 24 horas. O objetivo é facilitar a concessão de autorizações para internações e tratamentos de emergência aos usuários.

Pela proposta, as centrais deverão contar com funcionários habilitados para emitir todos os documentos exigidos pelos hospitais e clínicas credenciados, a fim de atender o cidadão em qualquer imprevisto com a sua própria saúde ou de seus dependentes legais.

Autorizações
Segundo o deputado, a autorização é exigida em todos os hospitais e clínicas, mas nem todas as operadoras oferecem atendimento em tempo integral a seus segurados. O cliente que não consegue a autorização, explica o autor, é transferido para um hospital da rede pública. Assim, prossegue, os planos de saúde que não dispõem de centrais 24 horas dificultam o atendimento aos que dependem do serviço.

Dessa forma, na avaliação do parlamentar, os usuários de planos de saúde podem ser duplamente prejudicados, pois além de não conseguirem atendimento médico pelo plano, "ficam à mercê das longas filas existentes nos hospitais públicos".

O deputado ressalta que a exigência de autorização faz parte da Resolução 44, de 2003, da Agência Nacional de Saúde (ANS). Entretanto, a ANS não estabeleceu normas para que as operadoras dos planos de saúde viabilizassem o atendimento aos clientes em tempo integral. "A obrigatoriedade do atendimento 24 horas visa solucionar o problema gerado pela resolução", reforça.

O texto estabelece ainda punição para as empresas que descumprirem a exigência. A multa prevista é de dez salários mínimos por dia, e o valor arrecadado deve ser utilizado na melhoria de hospitais da rede pública estadual. A ANS será responsável pela fiscalização.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte : Plurall Consultoria

Share

Comment function is not open